Classificação infantojuvenil: as seções da Biblioteca Rubem Braga

Cíntia Mendes, Beatriz Cristiane de Araújo

Resumo


A Biblioteca Rubem Braga, localizada na cidade de São Paulo, é uma das 46 bibliotecas de CEU (Centro Educacional Unificado) da rede municipal de bibliotecas. Trata-se de uma biblioteca pública, aberta a todos os setores da população, mas por estar alocada junto a unidades escolares de educação infantil e ensino fundamental, atende majoritariamente ao público em idade escolar. Essa biblioteca possui um acervo de cerca de 23 mil livros, incluindo 7 mil obras infantojuvenis, que estão distribuídas em 37 seções infantis e 13 seções juvenis. O método de classificação e organização de obras infantojuvenis por seções trouxe muitos benefícios para os usuários de faixa etária entre 4 e 18 anos, um dos públicos-alvo do projeto, pois faz mais sentido para esse público do que as classificações biblioteconômicas tradicionais. Esta aproximação promove maior autonomia e educação dos usuários, facilitando a localização de livros de seu interesse e acarretando em aumento do uso do acervo.  Além disso, as seções permitem que livros com assuntos semelhantes estejam lado a lado nas estantes, promovendo uma espécie de mediação silenciosa de livros pouco difundidos do acervo.


Palavras-chave


Classificação infantojuvenil; Organização de acervos; Biblioteca escolar; Biblioteca pública; Mediação de leitura.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br