Análise conceitual do termo organização do conhecimento em teses brasileiras

Lígia Maria Arruda Café, Camila Monteiro Barros, Renata Duarte Borja, Marieli Machiavelli

Resumo


Para alcançar eficiência na transferência de informação, a comunicação científica precisa prezar pela clareza na definição dos conceitos que compõem seu discurso. O objetivo dessa pesquisa foi realizar um estudo conceitual referente ao termo organização do conhecimento (OC) no âmbito da Ciência da Informação, verificando seu uso nas teses dos Programas de Pós-Graduação em CI no Brasil. O corpus foi constituído por 83 teses que apresentaram pelo menos uma ocorrência de qualquer um dos termos “Organização do Conhecimento”, “OC”, “sistema de organização do conhecimento” e “SOC”. Para a análise qualitativa, adotamos o conceito de organização do conhecimento defendido por Bräscher e Café (2010) que se constitui de dois atributos, a fim de verificar a existência ou não de conformidade do conceito de OC apresentado nas teses com cada atributo do conceito norteador. Os resultados mostram que 10 teses (12%) apresentaram conformidade total com o conceito norteador, 35% apresentaram conformidade com pelo menos um atributo e 9,6% não apresentaram nenhuma conformidade

Palavras-chave


Organização do conhecimento. Análise conceitual.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br