Livro didático: o despertar da memória afetiva

Lucas Mendes, Marcela Custódio, Gisela Eggert-Steindel

Resumo


Os livros didáticos são objetos que fazem parte da história e da memória escolar e por estarem presentes em muitos momentos de nossa vida escolar é entendido como um objeto indispensável. Pensando nisso este artigo pretende a partir das discussões entre história e memória despertar a afetividade ao livro didático e a sua materialidade, apontado como pela perspectiva da história cultural tal objeto se mostra empoderado como objeto escolar e criador de sensibilidades, como ele é caracterizado na memória e na história escolar e discutir como os autores lidos o entende. Para tal foi realizado um levantamento bibliográfico de cunho exploratório dentro da temática dos Livros didáticos. Como resultado pode-se perceber que o livro didático é um objeto que apesar de ter uma extensa história, e ser um objeto de grandes significados e poderes é quase invisível quanto sua presença como fonte de estudos sobre sua materialidade, e que essa mesma materialidade pode ser grande evocadora de memórias afetivas diversas. Se entende por fim que é necessário que os professores, pesquisadores, alunos e bibliotecários estejam cientes da importância da preservação e conservação desses livros.


Palavras-chave


Livro Didático; Memória; História da escola

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br