Legibilidade informacional: análise da clareza na apresentação das informações em receituários médicos

Dariênio Xavier da Silva, Jackson Matheus de Lima Cruz, Laryssa Marques Silva, Luana Paula Barbosa Avelino, Luciana Alves Torres, Pedro Alves Barbosa Neto

Resumo


O estudo em tela analisa o nível de satisfação dos cidadãos da cidade de Natal-RN, em relação às prescrições médicas adquiridas. Tendo como ênfase a legibilidade dos receituários médicos, tanto por parte do paciente quanto dos farmacêuticos. A partir disso, a pesquisa toma como base a Lei Federal nº. 5.991/75 que assegura o direito dos cidadãos de receberem um receituário legível e o Artigo 15 do Decreto Federal nº. 20.931, uma vez que esse revela que as informações abreviadas em receituários médicos são proibidas. Assim, o desconhecimento por parte da população, usuária deste serviço, a respeito da legislação vigente, a qual assegura aos usuários de receitas os seus direitos, se mostra insuficiente. A partir destes dados, pretende conscientizar as bibliotecas, os hospitais, os postos de saúde, as farmácias, a população e os próprios médicos da importância da clareza das informações contidas em receituários. Torna visível a importância de uma informação legível, em todos os suportes informacionais, como também a influência desta legibilidade na vida do usuário.

Palavras-chave


Receituários Médicos. Legibilidade Informacional. Saúde Pública Brasileira.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br