Traços em memória: a história preservada pela xilogravura – o caldeirão! A esperança de um povo...

Erivana D'Arc Daniel da Silva Ferreira, José Carlos dos Santos, Francisca Geane Marques Pinheiro Santos, Luciana Sousa Marques Ribeiro, Lívia de Souza Rodrigues

Resumo


O presente trabalho enfoca o entrelaçar da arte da xilogravura à história, apresentando como objeto de estudo o álbum xilográfico “O Caldeirão! A esperança de um povo...” Obra de 1999, com autoria de Erivana D’Arc. Tem-se como objetivo geral discutir os traços característicos do fazer e do ser nordestino. A pesquisa origina-se da observação e discussão dos traços e cenários dos estrados xilogravados do enredo ocorrido no Cariri Cearense, sendo o histórico categorizado em momentos cruciais vividos pelo Beato José Lourenço e os que o seguia. Portanto, o dinamismo que a arte infere na história e vice-versa pode transmitir percepções e compreensões singulares. Todavia, com o propósito de disseminar para as gerações futuras, almeja-se com esse trabalho, instigar pesquisadores e estudiosos a fazerem investigações mais aprofundadas relativas à temática.


Palavras-chave


Xilogravura. Beato José Lourenço. Caldeirão. Memória. Preservação

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br