A memória e o tempo: a necessidade de uma política de preservação no Instituto de Química da USP

Marina Mayumi Yamashita, Edna Tiemi Yokoti Watanabe, Fátima Aparecida Colombo Paletta, Viktoria Klara Lakatos Osorio

Resumo


continuum da História pode ser parcialmente apreendido se a sua documentação for preservada; isso norteou os esforços para a criação do Centro de Memória do Instituto de Química da USP. O arquivo Paschoal Senise (químico, professor emérito e um dos principais responsáveis pela consolidação do Instituto de Química da Universidade de São Paulo) é o primeiro a integrar o Centro de Memória, fundado em agosto de 2012 com a finalidade de ativamente preservar e divulgar documentos e materiais a respeito da história da Química e Bioquímica na Universidade de São Paulo. Este trabalho busca apresentar, de maneira descritiva, as atividades desenvolvidas para a sua organização até o presente momento. É um primeiro passo para definir uma política alinhada e comprometida com a preservação da memória do Instituto de Química da USP.


Palavras-chave


Centro de memória. Memória institucional. Política de preservação.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br