Uso do Facebook pelas bibliotecas universitárias do estado de São Paulo nos 100 primeiros dias da pandemia de COVID-19

Marisa Cubas Lozano, Maísa Coelho França, Maria Clara de Lima Mendes

Resumo


Com a pandemia de Covid-19 e a adoção do regime de teletrabalho, as Bibliotecas Universitárias (BU) das Instituições de Ensino Superior do Estado de São Paulo precisaram repensar sua presença no mundo digital, apropriando-se de redes sociais, para manter a comunicação com sua comunidade. Diante disso, o objetivo do trabalho foi investigar o uso de redes sociais, especificamente o Facebook, pelas BU das Universidades Estaduais e Federais Paulistas nos 100 primeiros dias da quarentena sob a hipótese de que, apesar de possuírem perfis em redes sociais, as bibliotecas não as dominam. Para tanto, foi realizado um levantamento das redes sociais nos sites institucionais e raspagem de dados no Facebook, ferramenta mais usada pelas bibliotecas analisadas, com a adaptação de um script lido em linguagem Python. Foram coletadas as postagens e as interações atribuídas pelos usuários da rede. Somente foram consideradas as 10 bibliotecas com maior crescimento no número de postagens em relação ao mesmo período de 2019, bem como as interações com essas postagens, mostrando que as bibliotecas aumentaram sua presença on-line através do Facebook, mas não necessariamente dominam o uso da ferramenta.


Palavras-chave


Bibliotecas Universitárias; Redes Sociais; Facebook

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br