A nova centralidade do imaterial e o desafio do desenvolvimento sustentável

Sarita Albagli

Resumo


Apresentam-se as diversas abordagens que, desde a década de 60, têm ressaltado o novo papel do imaterial – informação, conhecimento, inovação, aprendizado, cultura, criatividade – na geração de riqueza e valor. Destacam-se suas principais características e concepções, enfatizando que embora convergindo no sentido de reconhecer a importância das tecnologias da informação e comunicação (TIC) e das plataformas digitais nesse cenário, partem de perspectivas e ênfases distintas na interpretação de suas motivações e seu significado econômico, político e social. Coloca-se, então, o debate sobre qual seria o arcabouço teórico-conceitual mais apropriado para melhor compreender o caráter e a extensão dessas transformações contemporâneas, destacando também os desdobramentos no campo da política - no sentido do “fazer político” e no das políticas como estratégias de ação. Em decorrência, são descritas as implicações distintas e seu envolvimento com as estratégias de fortalecimento e afirmação de segmentos sociais marginalizados, de construção democrática, da cidadania e de desenvolvimento socioeconômico. Finalmente, sem a pretensão de esgotar a multiplicidade de aspectos e perspectivas que o tema envolve, são apontadas algumas das questões e considerações sobre suas possíveis interfaces com a questão do desenvolvimento sustentável.

Texto completo:

PDF






____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br