A função social da biblioteca pública na era da informação

Francisco António Lourenço

Resumo


 As bibliotecas foram ao longo dos tempos os locais por excelência para adquirir conhecimento. Durante séculos estiveram ao serviço de minorias e só com a Revolução Francesa começaram a abrir as portas ao público, ou seja, a todos os cidadãos. A partir de então a biblioteca pública transformou-se paulatinamente no espaço onde os mais desfavorecidos tinham os mesmos meios que os ricos para aceder ao conhecimento. Neste artigo tomamos como ponto de partida as ideias dos mestres da Biblioteconomia dos séculos XIX e XX, António Panizzi, Melvil Dewey, Paul Otlet e Shiyali  Ranganathan, para compreender que funções sociais cabem à biblioteca pública na era da informação. Estamos cientes que muitos são os desafios e que, tal como no passado, a biblioteca pública tem uma função social a cumprir nomeadamente combatendo as discriminações no acesso ao conhecimento, desenvolvendo o espirito crítico e assim contribuir para a criação da esfera pública, e de uma sociedade mais justa.


Palavras-chave


Biblioteca Pública; Era da Informação; Esfera Publica; Literacia; Práticas de Leitura.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br