Comentários do leitor

Massa muscular

por zileide amaral (13-04-2017)


A utilização de diversos métodos é um dos meios adequados para variar um programa de treinamento e, portanto, evitar esses tipos platôs. Por outro lado, um dos erros mais comuns na musculação atual, é aplicação indevida de métodos, isto é, sem os conhecimentos adequados sobre os mesmos, praticantes e profissionais acabam por utilizá-los como uma “receita de bolo” para todos os indivíduos. Portanto, o ideal é que o profissional ligado ao treinamento de musculação conheça profundamente os vários tipos de métodos, sabendo quais estímulos cada um é capaz de produzir, utilizando-os de forma racional, na pessoa correta e no momento adequado, o que evitará um platô no nível de progresso ou até mesmo um overtraining durante o treinamento.

Existem duas classes de hipertrofia muscular: a Miofibrilar e a Sarcoplasmática. A primeira leva ao crescimento devido ao aumento do número e volume das fibras musculares; enquanto que a segunda é a consequência do aumento de sarcoplasma, que é a substância semilíquida que rodeia os músculos.

A qualidade da massa obtida como resultado de uma ou outra hipertrofia se diferencia substancialmente. A M-hipertrofia produz músculos “secos” e tonificados, enquanto que a S-hipertrofia origina músculos volumosos, mas não “secos”. Diferentes tipos de treino podem levar a que se desenvolva um tipo de hipertrofia ou outro.

Rotina para aumentar a força

A hipertrofia miofibrilar (ou sarcomérica) implica no crescimento das fibras musculares e da força, fatores que levam ao aumento gradual da musculatura. A estratégia necessária para alcançar esta hipertrofia consiste em fazer exercícios básicos com peso considerável e poucas repetições (3-6) em cada uma das séries.

A chave para alcançar a M-hipertrofia consiste em usar o máximo de peso possível em cada exercício (cerca de 80% do peso que você pode levantar em uma só repetição ou 1RM), assim como em aumentar progressivamente este peso. Do contrário, os músculos se adaptam rapidamente à carga e deixarão de crescer.

É interessante também o uso de um suplemento para intensificar ainda mais os efeitos, nós indicamos o suplemento misterdrol. Ganhar músculos é muito fácil, é só comprar e verificar como funciona. Alem disso, comprovadamente misterdrol é melhor que somadotrol.

 Rotina para aumentar o volume muscular

A hipertrofia sarcoplásmica leva ao aumento do volume muscular devido ao aumento da capacidade do sarcoplasma para depositar energia. A força neste caso quase não aumenta. A estratégia para alcançar a S-hipertrofia consiste em usar peso moderado e fazer um alto número de repetições (de 8 a 12) e séries de cada exercício.

Um exemplo de rotina para alcançar a S-hipertrofia são os treinos de resistência (maratona, natação) e bombeamento (pumping), o qual consiste em executar exercícios com peso moderado e fazer muitas repetições. Precisamente o bombeamento se usa comumente para aumentar o volume dos músculos sem a necessidade de aumentar a força.

Tipos de hipertrofia e fibras musculares

As fibras musculares brancas (rápidas) relacionam-se melhor com a hipertrofia miofibrilar, enquanto que as roxas (lentas) o fazem com a sarcoplasmática. A diferença entre estes tipos de fibras é visível por exemplo num frango: carne branca nas asas (usam pouco, mas quando as usam, a carga é muito intensa) e roxa nas patas (cargas estáticas). Acredita-se que as fibras brancas são mais suscetíveis à hipertrofia resultante dos treinos de força. É por esta razão que o programa básico de treinamento com seu baixo número de repetições e seu objetivo preliminar de aumentar a força, é o mais efetivo para que os iniciantes aumentem o volume de sua massa muscular.