Relações entre a oralidade e a escrita com a literatura clássica infantil na construção da realidade social

Ana Claudia Perpétuo de Oliveira da Silva, Daniella Camara Pizarro, Clarice Fortkamp Caldin

Resumo


Este artigo objetiva refletir sobre possíveis relações entre as sociedades baseadas na oralidade e na escrita com a literatura clássica infantil, mediante alicerce da sociologia do conhecimento, mais especificamente, o construcionismo social. Utiliza como referencial teórico para articular esta reflexão, autores adeptos da corrente fenomenológica da sociologia do conhecimento. Esboça a oralidade e a escrita e as sociedades atreladas a estas realidades, com foco no conhecimento da realidade da vida cotidiana. Elucida a literatura clássica infantil, diferindo-a, nos períodos em que predominaram oralidade e escrita. Traça relações entre a busca do homem pela compreensão e organização das coisas do mundo da vida com esta manifestação cultural que é a literatura clássica infantil, bem como o caráter relacional desta busca. Conclui que é possível a partir destes mecanismos culturais artísticos, reveladores de valores, a busca por conhecimento, interação, ação e inovação.

 


Palavras-chave


Literatura clássica infantil. Construcionismo social. Oralidade. Escrita. Mudanças sociais.

Texto completo:

PDF




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

____________________________________________ 

Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação. São Paulo.  ISSN: 1980-6949
Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. © 2002 / Todos os direitos reservados a Federação Brasileira de Associações de Bibliotecários, Cientistas da Informação e Instituições. Contato: rbbd@febab.org.br